sábado, junho 10, 2006

"O aparo do demónio", uma história de amor















Este Sábado dia 10 de Junho pelas 21:30h

"Inventemos uma esplanada uma pequena pátria um pomar longe das praças
engalanadas de puro comércio. Senta-te no banco de pedra e nasce."
Alberto Serra



Gostavámos de vos convidar para esta festa.
Vamos abrir pela primeira vez o livro de poemas "O Aparo do Demónio" do
Alberto Serra.
O Alberto Serra é, entre outras coisas, jornalista da RTP. Em tudo o que faz se lhe pode olhar o abraço, o traço, o saber tocar, as artes.
Há uns anos, lembrou-se de encher de poemas as praças de uma cidade
do Norte. Foi assim que nos encontrámos. A Poesia não é nenhuma surpresa.
Quem tem a sorte de privar com este Poeta sabe bem o que é receber uma
notinha destas embrulhada em sabão.
Começou a viajar com este Navio e agora já não sabemos, nem queremos saber, quem sopra.

Vai aparecer?

Como quem trinca uma maçã fresca no regresso da praia.