quarta-feira, março 01, 2006

Sexta de Contos António Fontinha


Esta Sexta abre-se mais uma vez esta porta à narração.
O António vai abrir aqueles braços compridos que tem
e lá vai nascer uma espécie de abraço encantatório
e para outros caminhos seremos roubados...
E quem isto ouvir e contar...
em pedra se há-de transformar.



Contos de Medo?
Adivinhas?
Contos muito antigos?
Contos do nascer da terra?
Ou contos que nascem dentro da voz do narrador a cada dia?

Apareça por cá às 21h30.